Lendo o jornal e comendo pipoca

Lendo o jornal e comendo pipoca

Não deixe de acompanhar as atualizações no final do post.

Eu tenho um bom motivo para não estar escrevendo aqui no blog - pelo menos essa semana. Estou acompanhando os jornais canadenses com o mesmo entusiasmo de quem vê o final de uma novela. Tenho lido porque está mesmo animado e porque estou quebrando a cabeça para conseguir entender tudo o que está acontecendo.

Resumão do que entendi até agora:

No dia 14 de outubro, os Conservadores ganharam as eleições, mas com uma minoria ainda maior do que antes. Ou seja, menos gente votou neles do que nas últimas eleições e teve mais gente votando nos partidos de oposição. minoria (passaram de 38% para 41% de representação, que, portanto, ficou um pouco maior).Em última análise, os Conservadores só ganharam porque a oposição está dividida e espalha os votos da galera de esquerda.

Muita gente - a maioria - ficou insatisfeita com a vitória dos Conservadores, mas teve que engolir, afinal, foi um processo democrático. Só que várias coisas aconteceram desde então e uma delas foi que o Harper, líder do partido Conservador e, portanto, atual Primeiro Ministro, decidiu não repassar uma espécie de fundo partidário (parece que os partidos recebem uma quantia por cada voto recebido durante as eleições para custear as despesas. Esse dinheiro sai do governo, ou seja, dos impostos pagos.). Isso gerou ainda mais insatisfação.

Paralelo à isso teve a crise no Partido Liberal porque a imagem de seu líder, o Dion, foi muito abalada durante a campanha eleitoral. Com a derrota, os liberais resolveram trocar de líder, só que, para isso, era preciso ter eleições internas e o Dion continuou interinamente no cargo, para finalizar projetos que tinha começado. Ou seja, o Dion é o líder interino do Partido Liberal, o que significa, no mínimo, ter sua legitimidade questionada.

Eis que, ontem, Partido Liberal, NDP (outro partido de oposição) e “Bloco de Quebec” (partido separatista) assinam uma coligação, meio que unidos contra um mal comum, que são os conservadores. A justificativa deles é que o Harper quebrou a confiança deles com suas últimas atitudes, acusando-o de não ter sabido lidar com a crise econômica.

Até aí, pra nós que não sabemos nada de Parlamentarismo - pelo menos eu sei muito pouco, tudo bem. Estamos acostumados a ver partidos fazendo e desfazendo alianças. Só que lá tem os chamados “votos de confiança”, que são as medidas (mais importantes, eu acho) propostas pelo governo para votação - e aprovação - pelo Parlamento. Segunda-feira, dia 08/12/08, está prevista uma dessas votações de confiança para aprovar o orçamento do ano que vem. O detalhe é que o governo tem que sair vitorioso desse tipo de votação, pois, do contrário, fica subentendido que o Primeiro Ministro perdeu a confiança do Parlamento , portanto, deve ser deposto. Que tal?

Lembrem-se que, com a nova aliança da oposição, está bastante evidente que o governo vai perder a votação. Se não me engano, nesse caso, o líder da maioria assume o cargo e, então, teríamos Dion como Primeiro Ministro canadense. Um Primeiro Ministro que, teoricamente, não tem legitimidade nem dentro do seu próprio partido. (E não me entendam mal… por tudo que já li, sou a favor do Partido Liberal, acho que o Dion foi injustiçado nas últimas eleições e adoraria vê-lo chegar a Primeiro Ministro, bem no estilo “vocês vão ter que me engolir” do nosso Zagallo.)

As opções do Harper são: deixar rolar a votação de segunda-feira e, como parece que vai acontecer, perder o poder; pedir para dissolver o Parlamento e convocar novas (!!!) eleições; pedir um recesso para suspender a atual sessão do Parlamento para o início do ano que vem, rezando para a poeira baixar nesse tempo.

Problemas.

Primeiro, existe a tal da figura da “Governadora”, que é a representante da Rainha - kind of. Então, as duas últimas opções teriam que ser autorizadas por ela, o que seria uma situação muito chata e quase sem precedentes, pois existe a velha máxima de que o “Rei reina e o Parlamento governa”, logo, a Coroa deve se meter o mínimo possível nas questões políticas e deixar uma decisão dessas nas mãos da Governadora traria uma saia justa das boas. No final, ia sobrar crítica pra todos os lados - aceitando ela ou não um eventual pedido feito por Harper -, o que é muito ruim para a estabilidade do governo, já tão abalada.

Segundo, não gostam da idéia de novas eleições porque seria um gasto imenso de dinheiro em plena crise econômica. E o Harper acabou de ser “reeleito”!

Terceiro, pedir um recesso é totalmente louco nesse momento. Entrar em recesso no meio de uma crise dessas está longe de ser boa idéia e muitos acham que isso é só adiar o que vai acontecer de qualquer maneira, pois estão todos muito insatisfeitos com o Primeiro Ministro - parece que, além de tudo, ele andou fazendo declarações muito fortes e duras contra a oposição. Fora que significa dar uma amarelada daquelas feias, fugir mesmo da situação, né?

É a típica situação do “se ficar o bicho pega e se correr o bicho come”. Até porque já imaginou o que vai acontecer se o Dion assumir o governo por conta de uma aliança com outros dois partidos que, de fato, não têm as mesmas direções políticas? Em pouco tempo outra crise dessas estaria estabelecida.

Se quiserem saber mais sobre o assunto, peguem um saco de pipoca e acessem qualquer site de jornais canadenses, como o The Star, a CBC e o The Globe and Mail. Hoje à noite o Harper fará um pronunciamento pela televisão. Vamos aguardar.

PS: Se alguém puder esclarecer melhor ou corrigir alguma informação que coloquei aqui, please do! You are more than welcome!

Update mais que empolgado: Graças a esse site, consegui acompanhar - ao vivo - aos pronunciamentos do atual Primeiro Ministro, Harper, e do líder liberal, Dion. Nossa, nunca estive tão empolgada com política!

O Harper usou 4 minutos para falar que ele foi democraticamente eleito e que a coligação de oposição não tem legitimidade. Sem explicar, nem usar a palavra “prorrogação” (que seria o recesso do Parlamento), falou que apresentará a proposta de orçamento no dia 27 de janeiro de 2009. O que significa que até lá nada é feito. No meio da crise econômica. Ahã, ótima idéia. Isso no mesmo dia em que montadoras de carro pediram empréstimos com urgência, até o Natal, pois correm o risco de falir, o que significa desemprego e toda uma cascata de acontecimentos. Mas o atual Primeiro Ministro acha melhor tirar o dele da reta e deixar esse povo esperando mais de um mês. Ele não falou sobre a crise econômica, nem sobre o que pretende fazer para lidar com ela. Ao longo do pronunciamento, fez terrorismo (na minha opinião) com a idéia de que a coligação será responsável por um governo separatista que destruirá a unidade do país.

Minutos depois, Dion aparece na telinha. Sem dúvida, a apresentação dele deixa muito a desejar em relação ao Harper. Primeiro porque o inglês dele é carregado de sotaque e segundo pela própria postura. Fica meio encolhido, sabe? Enquanto o outro passa a maior confiança. O pronunciamento foi bem rápido e, infelizmente, apesar de ele citar que a coligação é entre o Partido Liberal e o NDP, não esclareceu que o Bloco de Quebec não faz parte dela, mas apenas dá apoio político. Esse, a meu ver, seria seu principal argumento, já que os Conservadores parecem estar atacando pelo medo do fantasma separatista. Se o Bloco de Quebec não faz parte da coligação (e não faz), esse medo, simplesmente, não existe e não passa mesmo de terrorismo. Mas Dion aproveitou seu tempo para pedir que a votação prevista para segunda - do orçamento - aconteça e que a política siga seu curso natural. Uma vez como Primeiro Ministro, ele prometeu tomar providências efetivas contra a crise e garantir dignidade e novo treinamento profissional para os recém-desempregados da indústria automobilística. Acho que ele cometeu mais um pecado, que foi o de falar que só ficaria no cargo até maio, já que ele é líder interino do Partido Liberal e naquele mês novo político assumirá. Isso é verdade, só não acho que precisava ser lembrado nesse momento, enquanto outras informações importantes foram omitidas.

Está na mão da Governadora. Aceitar o pedido do Primeiro Ministro e o Parlamento entrar em recesso até o final de janeiro; aceitar o conselho de Dion e deixar a votação de segunda acontecer; ou usar a liberdade que tem para fazer uma terceira opção, que poderia ser convocar novas eleições ou mesmo solicitar a indicação de um novo Primeiro Ministro - de dentro do próprio Partido Conservador, já que a imagem de Harper está abalada demais para continuar no cargo.

Update em 04 de dezembro no final da manhã: Estão disponíveis os vídeos dos pronunciamentos feitos ontem. Clique aqui para ver o discurso de Harper e aqui para ver o do Dion. Eu estou bastante feliz porque estou lendo as análises e comentários sobre os vídeos e não são diferentes do que eu escrevi e pensei ontem. No geral, estão falando que o Harper tem uma imagem muito melhor, mas que seu discurso não acrescentou nada à discussão e que o Dion passa uma péssima impressão (parece que ele está fora de foco na gravação! Como a qualidade da TV on line não é essas coisas, não pude perceber isso.), mas teve uma fala com mais conteúdo.  Jack Layton, líder do NDP (Partido Neo-Democrata), também pediu espaço às emissoras de televisão, mas elas negaram, dizendo que o espaço dado à Dion era, na verdade, um espaço para a nova coligação. O texto do que ele falaria está aqui. A meu ver, esse foi outro erro dos liberais. Se o discurso é trabalhar junto e a possibilidade de chegar ao poder depende dessa coligação com o NDP, eles deveriam ter dividido o espaço ou mesmo feito o pronunciamento em conjunto. Aliás, se fosse pra escolher entre Dion e Layton, arrisco dizer que era melhor ficar com o líder do NDP, que parece ter uma imagem melhor e, sem dúvida, não está sendo alvo de tantas críticas, como vem acontecendo com o Dion desde a campanha eleitoral.

Sabe uma coisa interessante que eu não tinha noção? Existem muitos partidos no Canadá! Tem até um “Work Less Party” (Partido Trabalhe Menos, pela tradução literal), mas é óbvio que a representação deles é muito pequena ou mesmo inexistente no Parlamento. Encontrei as páginas dos principais partidos e acho que vale a pena dar uma navegada por elas, nem que seja pra ver só o design. A página dos Conservadores, por exemplo, tem três banners contra a coligação, o que só confirma a postura que eles tiveram ao longo da campanha. Ao invés de falarem sobre seu próprio programa de governo, atacam os adversários.  Seguem os links: Partido Conservador, Partido Liberal, NDP, Bloco de Quebec e Partido Verde.

Não me entendam mal, eu nem gosto de política - pelo menos não aqui no Brasil. Só que essa briga está muito animada e tem sido uma grande lição acompanhar os jornais. Além disso, é muito legal poder registrar minha própria visão sobre um momento tão histórico como esse.

Update decepcionado, frustrado, irritado, enojado, envergonhado, preocupado, assustado,… na tarde do dia 04 de dezembro de 2008: O Primeiro Ministro pediu, a Governadora aceitou e o Parlamento entra em recesso até o dia 26 de janeiro de 2008. A justificativa é que Harper e seu partido vão trabalhar intensamente pelas próximas sete semanas na proposta de orçamento que apresentarão no dia 27 de janeiro. O único detalhe é que tudo isso já devia ter sido feito, já que a votação do orçamento estava prevista para ocorrer segunda-feira que vem. Essa, inclusive, era a grande crítica da oposição ao atual governo, que eles não tomaram atitudes eficientes para enfrentar a atual crise econômica. Ou seja, o pedido de Harper à Governadora, poderia muito bem ser traduzido em: “Sabe o que é, moça, a gente não fez o que deveria ter feito e essa confusão toda foi criada. Dá mais umas sete semanas pra gente? Eu prometo que agora, sim, eu vou fazer tudo direitinho”.

A situação é ridícula. Eu entendo que a Governadora tenha aceitado o pedido porque é, basicamente, pra isso mesmo que ela existe. Desde a 5ª série nós aprendemos que nas Monarquias Parlamentaristas o rei não interfere no governo. Então, se ela negasse o pedido de Harper, ela estaria interferindo de maneira decisiva na questão e poderia manchar a imagem da Coroa. O problema é que a figura do Governador não existe à toa. Se existe, é porque, eventualmente, ele vai ter que intervir, sim.

Numa conjuntura mundial estável, a situação já seria preocupante pelo tipo de comandante que o país  demonstra ter. Um chefe que resolve fechar as portas pra ver se a poeira baixa e ele ganha tempo para mexer seus pauzinhos. Só que, hoje, isso é muito mais grave. Hoje, isso significa que o Canadá vai, praticamente, assistir de braços cruzados a crise mundial pelas próximas sete semanas. Quer dizer, talvez os braços e mãos, ao invés de cruzados, fiquem em posição de reza pra ver se uma Entidade Superior livra o país de todas as consequências que a inércia nesse momento pode trazer.

É uma vergonha que tudo tenha acabado assim. Não sei se existe alguma possibilidade de reverter essa situação antes do dia 26 de janeiro. Parece que não. Nesse caso, até lá o Partido Liberal deve se mexer para trocar o seu líder, já que Dion cada vez mais recebe críticas.

Let’s pray.

Envie por e-mail.

Escrito por K em Wednesday, December 3, 2008, às 17:52.

« Anterior: O efeito sanfona - Próximo: Suspiros de presente de Natal »

23 Comentários (OBA!) »

  1. Comment by Der Doppelgänger

    Yo K. Muito obrigado por ‘depurar’ a salada. Eu estava tentando entender o sistema meio que por analogia com o nosso e estava totalmente perdido. Está claro que é tudo muito, mas muito diferente. Valeu, obrigado, thanks, dänke, arigatô.

  2. Comment by Renato

    Ótimo resumo! Estou acompanhado, mas não tão em detalhes. O curioso é que uma eleição morna que foi totalmente ofuscada pelas eleições americanas ficou boa depois de terminada!
    Abraço,
    Renato
    http://www.torontoconnection.blogspot.com

  3. Comment by Sandro

    Camila

    Depois de ler seu post acho que o Alexandre Garcia deveria se preocupar em perder o emprego de comentarista político…rss…parabéns.

    Mesmo quem não gosta de política conseguiu entender a situação e se aí já tem diversão assistindo ao noticiário imagina aqui onde a TV fala no assunto o dia inteiro.

    Abração

  4. Comment by Ivian

    “No dia 14 de outubro, os Conservadores ganharam as eleições, mas com uma minoria ainda maior do que antes” - Bem em realidade foi o contrario, os Conservadores ganharam mais votos (1%) e mais MP’s no parlamento (tinha 127 e agora tem 143. Tem q ter 155 pra formar maioria).

  5. Comment by Mariana

    Confesso que estava com uma preguiça danada (aliada à total falta de tempo) pra entender direitinho o que está acontecendo lá no Canadá, mas agora “meus problemas acabaram”! Vou até passar esse post pro marido que me perguntou e eu não soube responder direito! ;)

    Beijos e obrigada, K!

    Mari

  6. Comment by João

    Mt bom…. parabéns pelo resumo!

    Mt esclarecedor!

  7. Comment by Vitor

    Oi Camila, tudo bom?

    Nossa, parabéns pelo post! Mais esclarecedor, impossível! :D Concordo com o nosso amigo Sandro, Alexandre Garcia que se cuide! Hehehe…
    Até eu fiquei empolgado em acompanhar toda essa história! Vamos aguardar as cenas do próximo capítulo!

    Um grande abraço!

  8. Comment by octavio

    K,
    perfeito! O Parlamentarismo eh bem diferente, nao!?
    Ja te falei que jornalismo eh a sua cara, nao foi?
    Na medida do possivel, nos mantenha informados.
    Beijo

  9. Comment by Anne Caroline

    Kah..

    Seu comentário chamou a atenção até de quem não suporta política: eu.. rsrsrs Ai ai.. Vamos ver o que act nos próximos dias.. Que confusão, hein..?

    Beijos..

  10. Comment by Ana Claudia

    Prima,
    é mais ou menos como no Brasil… recesso até perder de vista. Quem sabe também não acham que é a crise é só uma ‘marolinha’?
    bjs

  11. Comment by Lisa

    uau! nossa, adorei! vou acompanhar seus relatos. Mantenha-nos informados sempre!

    curti muito!

    obrigada

  12. Comment by Artur

    Prestou atenção no comentário do Otavio? Quem sabe não é uma pista interessante para as suas decisões (não muito) futuras?

    Bj,

    Pai

  13. Comment by César

    Era tudo que os conservadores queriam, ganhar tempo. Acima de tudo Harper tem tempo pra trazer a opinião pública pro seu lado. Pesquisa de alguns jornais apontam que a maioria é contra o governo de coalisão. Suspense até o final.

    E a vida segue…

  14. Comment by Carol

    Oi Camila,

    Faz tempo que eu não te visito, mas vejo que você continua assídua pelas notícias….tenho certeza de que tudo dará certo…creia que Deus é mais poderoso do que qualquer tempestade!

    bjs,
    Carol.

  15. Comment by wagner

    Olá, faz tempo que não escrevo mas aqui continua sendo meu porto seguro sobre as terras do norte. Thanks again.

  16. Comment by Carol

    Olá,
    passei só para agradecer a visita ao nosso blog e desejar um feliz Natal e um Ano Novo fantástico. O ano da virada. rs

    Um abraço,
    Carol

  17. Comment by Marcio Barros

    Gostei demais do seu comentário.
    Parabéns pelo bom resumo.
    Desse jeito vai acabar como comentarista política aqui no Canadá..heheh
    Abraços

  18. Comment by Skywalkr

    Hi, as you can see this is my first post here.
    In first steps it’s really nice if somebody supports you, so hope to meet friendly and helpful people here. Let me know if I can help you.
    Thanks in advance and good luck! :)

  19. Comment by nearlyday

    Ive been offered a hand me down, but would rather get a modern one, who has ever bought one of these:

    http://amazingtravelsystem.vox.com/

  20. Comment by kesederyownek

    Please delete this message….

  21. Comment by Amidlisiplome

    This is influential thingumabob
    This is renowned thingumabob
    This is great gadget
    This is influential mechanism
    This is superb thingumabob
    This is superb apparatus
    This is superb thingumabob
    This is superb gadget
    This is renowned apparatus
    This is great apparatus
    This is influential thingumabob
    This is superb mechanism
    This is renowned gadget
    This is superb mechanism
    This is renowned apparatus
    This is great mechanism
    This is renowned mechanism
    This is renowned gadget
    This is influential thingumabob
    This is renowned mechanism
    This is superb apparatus
    This is influential gadget
    This is superb mechanism
    This is superb mechanism
    This is renowned gadget
    This is superb mechanism
    This is renowned thingumabob
    This is superb mechanism
    This is renowned mechanism
    This is renowned thingumabob
    This is superb mechanism
    This is great apparatus
    This is great thingumabob
    This is great thingumabob
    This is influential apparatus
    This is superb thingumabob
    This is influential thingumabob
    This is renowned apparatus
    This is renowned thingumabob
    This is great apparatus
    This is superb gadget
    This is renowned gadget
    This is superb gadget
    This is superb thingumabob
    This is great mechanism
    This is great gadget
    This is great mechanism
    This is superb mechanism
    This is renowned gadget
    This is renowned apparatus
    This is great gadget
    This is superb thingumabob
    This is influential gadget
    This is renowned gadget
    This is superb thingumabob
    This is influential gadget
    This is renowned gadget
    This is great gadget
    This is great gadget
    This is great mechanism
    This is great thingumabob
    This is great gadget
    This is influential thingumabob
    This is influential thingumabob
    This is superb thingumabob
    This is great mechanism
    This is superb mechanism
    This is influential thingumabob
    This is renowned thingumabob
    This is great gadget
    This is influential thingumabob
    This is superb gadget
    This is influential apparatus
    This is renowned apparatus
    This is renowned gadget
    This is great gadget
    This is renowned mechanism
    This is influential thingumabob
    This is great mechanism
    This is influential mechanism
    This is superb mechanism
    This is great gadget
    This is influential apparatus
    This is great mechanism
    This is great thingumabob
    This is great apparatus
    This is renowned mechanism
    This is influential thingumabob
    This is great apparatus
    This is superb apparatus
    This is superb apparatus
    This is renowned mechanism
    This is superb gadget
    This is great gadget
    This is renowned gadget
    This is great mechanism
    This is renowned gadget
    This is superb mechanism
    This is renowned mechanism
    This is influential thingumabob
    This is great gadget
    This is great mechanism
    This is great thingumabob
    This is superb gadget
    This is influential gadget
    This is superb thingumabob
    This is superb apparatus
    This is influential thingumabob
    This is influential mechanism
    This is great thingumabob
    This is great mechanism
    This is influential thingumabob
    This is great mechanism
    This is great mechanism
    This is superb apparatus
    This is influential apparatus
    This is renowned mechanism
    This is superb thingumabob
    This is great thingumabob
    This is influential mechanism
    This is influential apparatus
    This is superb thingumabob
    This is great mechanism
    This is influential thingumabob
    This is great thingumabob
    This is influential gadget
    This is influential thingumabob
    This is superb thingumabob
    This is superb mechanism
    This is great thingumabob
    This is influential mechanism
    This is great mechanism
    This is influential mechanism
    This is great apparatus
    This is superb mechanism
    This is renowned thingumabob
    This is superb gadget
    This is superb mechanism
    This is great gadget
    This is renowned mechanism
    This is great gadget
    This is influential mechanism
    This is superb thingumabob
    This is great gadget
    This is great apparatus
    This is superb thingumabob
    This is superb mechanism
    This is renowned thingumabob
    This is influential mechanism
    This is great mechanism
    This is renowned mechanism
    This is renowned thingumabob
    This is great gadget
    This is superb apparatus
    This is influential mechanism
    This is renowned mechanism
    This is influential apparatus
    This is renowned mechanism
    This is influential apparatus
    This is influential mechanism
    This is great gadget
    This is influential apparatus
    This is superb mechanism
    This is influential thingumabob
    This is influential mechanism

  22. Comment by Kritika

    Uh, yeah–And then it made more sense to think that they changed the title to sound like Enchanted bcasuee that was the one that “worked the last time” they were afraid of princesses….Nobody’s buying the spin.

  23. Comment by http://mmec420.net/carinsurancenyvsct.html

    I’m not quite sure how to say this; you made it extremely easy for me!

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe seu comentário

Se você quiser deixar algum comentário, basta preencher o formulário abaixo.

(required)

(required)



  • Rio de Janeiro, BR
  • Toronto, CA
  • Vancouver, CA
  • Visitantes desde Julho/07

  • Assinar o blog