Planos a todo vapor

Planos a todo vapor

No último post falei sobre parte dos meus planos. Agora eles já não são bem planos, são a realidade dos meus dias. Hoje resolvi a última questão do curso de Law Clerk que começa semana que vem (uma longa novela…) e um outro curso, que não comentei no post anterior, já está em andamento. Um outro já começou e já acabou. É, faz tempo que não passo por aqui.

Bom, tudo o que comentei no post anterior está diretamente relacionado à necessidade de arrumar um emprego quando chegarmos lá, num futuro próximo, mas, como já falei, não parece ser o que eu quero pra minha vida, pro futuro futuro. Então, pra tentar descobrir o que eu quero e gosto de fazer profissionalmente, decidi fazer outros cursos. No curso de orientação vocacional que fiz no JVS Toronto, apesar de não ter encontrado uma resposta exata, entendi que eu gosto mesmo de lidar com relações do consumidor e que quero trabalhar para garantir que o cliente seja cada vez melhor atendido por uma empresa. E, não, não quero ser a advogada que processa a empresa, gostaria de ser a pessoa dentro da empresa que trabalha para melhorar esse relacionamento.  Seria como trabalhar com controle de qualidade dos serviços. Alguém sabe o nome disso? Se souber, pelamordedeus, me fale.

Depois de toda essa análise, lá fui eu pra internet procurar que tipo de curso eu poderia fazer, se não para trabalhar com o que eu quero, para me colocar no caminho. Procurei graduações, mestrados, colleges, até doutorado eu fui atrás. O MBA seria uma possibilidade, mas eu não quero fazer sem ter experiência na área de administração. Sei lá, sempre fui contra emendar o mestrado na graduação (apesar de entender que o mercado vem exigindo cada vez mais isso) e, antes de um MBA, tenho outras prioridades para atender. Além dessa, nada mais me pareceu direcionar pra esse tipo de trabalho. Até que achei um curso online do Centennial College que pode ser o primeiro degrauzinho e, principalmente, pode me mostrar se eu gosto mesmo dessa área, pois tem matérias nas áreas de contabilidade, negócios, gerenciamento, atendimento ao consumidor,… tudo muito básico - até porque é um curso rápido e online -, mas que pode ser justamente o que eu preciso pra me firmar nessa decisão.

E é uma das matérias desse curso que estou fazendo: Financial Accounting 1, ou seja, o início da contabilidade. Aliás, contabilidade é outra opção que, apesar da fama de chatice, não me desagrada. Eu gosto de números, gosto de controlar dinheiro. Entrar no mercado de contabilidade no Canadá não me parece muito difícil, pois sempre existem vagas disponíveis e existe uma enorme graduação dos profissionais (desde a pessoa que simplesmente mantém os registros ao cara responsável pelos relatórios anuais das grandes empresas). Já estou entrando no segundo mês do curso e tenho gostado bastante. Quando sento pra fazer meus trabalhos é mais uma diversão do que uma obrigação.

E o outro mundo que estou descobrindo é dos “organizers”, conhecem? São profissionais que organizam casas, escritórios, empresas, enfim, qualquer espaço que precisa de uma mãozinha para sair da bagunça e ir para uma situação em que é fácil manter as coisas em seu lugar. Você encontra qualquer coisa que precisa em menos de um minuto. Na verdade, comecei a me interessar por isso porque minha casa é a filial do inferno em termos de (des)organização. Sério. Outro dia quase tivemos um acidente, pois um móvelzinho que estava entupido de coisas em cima (e quando eu digo entupido estou falando numa pilha de coisas três vezes maior do que a altura do próprio móvel) não aguentou o peso e tudo veio abaixo. A sorte é que não estávamos no cômodo, se não a gente podia ter se machucado.

Comecei a pesquisar na internet dicas de como organizar algumas coisas por aqui e acabei descobrindo que existem várias dicas simples de serem executadas, mas que você nunca pensou antes e que podem facilitar muito sua vida. Em agosto, fiz um curso sobre o tema no SENAC, pois acreditava que saíria de lá repleta de novas dicas e com soluções para os meus problemas. Bom, mais ou menos. Infelizmente, o curso não atingiu minhas expectativas, mas serviu pra eu pensar no assunto. Comprei um livro que tem sido muito útil. Se essa é ou nào uma opção de profissão pra mim, não sei. Acho que não, pois envolve mexer demais com poeira, sujeira, coisa que minha mão não dá conta. Mas estou empenhada em deixar a casa arrumada, o que vai melhorar nossa qualdiade de vida e ajudar muito na hora da mudança.

Então é isso. Essas atividades são parte do motivo pelo qual ando ausente. A outra razão é que tem sido difícil continuar vivendo e respirando Canadá sem estar lá. Não estava me fazendo bem viver emocionalmente em outro país, então dei uma desligada do que eu pude. É por isso que não tenho postado, não tenho acompanhado as dezenas de blog que tenho no meu Google Reader, nem tenho lido o The Star mais! Mas eu vou levando até a nova ida chegar.

Envie por e-mail.

Escrito por K em Friday, September 4, 2009, às 17:04.

11 Comentários (OBA!) »

  1. Comment by Silvia Faian

    Camila, sobre o controle da qualidade, tenho duas irmãs, uma funcionária de uma empresa de transporte e loguística, Gestora de Qualidade, e a outra tralhada em várias empresas como Consultora de Qualidade. Um trabalho muito interessante, ficalizam e organizam tudo, tudo mesmo dentro da empresa para que a mesma receba um Certificado de Qualidade, ou um Prêmio. Por exemplo, em uma padaria, fiscalizam, fazer relatórios, reuniões, dão palestras, e cobram desde o atendimento, limpeza, qualidade de produtos etc. Se precisar de alguma dica me fale, terei o maior prazer em ajudar, um abraço,
    Silvia

  2. Comment by P

    é isso aí, garota. fazer planos é bom, nos mostra as margens de segurança, o que está a perigo e o que não. e nos deixa um pouco mais tranquila e até um pouco “lá”, no canadá.
    :)
    daqui a pouco chega a hora de vocês voltarem e dar continuidade com força total!

  3. Comment by Andréa

    Puxa, pensei que você tinha esquecido que tem um blog… Que bom que voltou a escrever. Pelo menos de vez em quando dá uma chegadinha aqui, tá? Sobre o lance da qualidade no relacionamento com clientes, tem um cargo que eu acho bem legal, o Ombudsman. É a pessoa que recebe as relamações do consumidor e é independente, não é funcionário da empresa, então tem mais liberdade na hora de lidar com esse tipo de problema. E tem também o cargo de Ouvidor, que é mais ou menos a mesma coisa. Quem sabe não é esse o seu futuro. Beijos!

  4. Comment by Renata

    Esse lance de organizer me parece super bacana. Já havia pensado em algo do tipo e quem sabe quando vc chegar a gente não faz algo juntas.
    Espero que não demore muito! rs
    Beijos

  5. Comment by Paola

    camila, adorei seu post! muito positiva sua atitude de fazer cursos pela net. meu marido - que tem muitos receios quanto a nossa mudanca de pais - achou uma otima ideia e te agradece.
    concordo com vc que nao e bom estar fisicamente num pais e viver emocionalemnte em outro. por muitos anos eu estava em israel mas vivia mesmo no brasil. ate o relogio era com as horas no brasil e eu so fazia as contas pra ver que horas seriam aqui em israel. mas … a gente aprende com os erros, e mesmo muito contente com o processo de imigracao pro canada eu estou tratando de viver minha vida aqui.
    beijos e muito boa sorte!

  6. Comment by Carlos Figueiredo

    BEm…

    E a primeira vez que comento… ate porque conheci seu blog a pouco…
    Mas enfim… não sei se só eu estou curioso… mas Que livro é esse?!
    Vc contou o milagre… mas esqueceu de contar qual foi o santo que o operou!!!

  7. Comment by Mariana

    Oi K!

    Que bom ter notícias suas! Muito bom que vc está se movimentando pra um objetivo. Nossa, como isso faz bem pra gente! Será que seria “customer care” a área que lida com controle de qualidade dos serviços?

    Beijos,
    Mari

  8. Comment by Octavio

    K,
    que bom que voltou a ativa no blog.
    Olha, o que voce descreve parece um pouco o papel de um ombudsman, no seu caso seria ombudswoman. Eh alguem da empresa que defende a opiniao do consumidor ou cliente frente a propria empresa. Acho super legal, poucas empresas tem esse cargo no Brasil [conheco a folha de sp e o pao de acucar], nao sei como eh em outros paises e no Canada. Pode ser um bom caminho.
    bjs,

  9. Comment by Carol

    Oi Camila! Bem, sobre o nome do cargo que você descreveu no início como sendo o que você gostaria de fazer, creio que o que se encaixa perfeitamente seria o de ouvidoria. Meu emprego anterior envolvia isso, e era exatamente o que você descreveu a proposta do meu cargo: controle de qualidade da empresa e procurar sempre fazer o melhor pelo cliente! é muito bom!
    Abraço!

  10. Comment by Ronaldo

    Que bom saber notícias suas.
    Kip up!

  11. Comment by K

    Carlos,

    trata-se de um livro americano, chamado The Beverly Hills Organizer’s “Home Organizing Bible”, da Linda Koopersmith. Ele traz instruções, como receitas de bolo, para organizar cada canto da casa, com dicas gerais e indicações de produtos que ajudam no trabalho. Pra mim, valeu muito a pena, até porque é um livro relativamente barato.

    Beijo,

    K.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe seu comentário

Se você quiser deixar algum comentário, basta preencher o formulário abaixo.

(required)

(required)



  • Rio de Janeiro, BR
  • Toronto, CA
  • Vancouver, CA
  • Visitantes desde Julho/07

  • Assinar o blog